Social :  

Bloqueando BPDU’s originados de VM’s

Bom galera no último post (Link) falamos em como o VMware vSwitch age dentro de uma rede com Spanning Tree habilitado.

Naquele ponto comentamos que o vSwitch descarta todos os BPDU’s vindos de um switch físico, ou seja, ele não participa de uma topologia Spanning Tree e consequentemente não participa também da eleição do Switch Root de uma topologia STP, mas naquele ponto já comentamos que apesar dele descartar BPDU’s vindos de Uplinks com Switches Físicos ele ainda transmitiria BPDU’s que fossem originados de uma VM. Vejamos a seguinte imagem:

Imagem 1

Podemos ver na imagem anterior que nesse ponto a eleição do root na topologia STP já foi feita, e nesse caso o SW1 foi eleito como Root,  desta forma todas as suas portas estão em estado de Forward e aparentemente tudo está ocorrendo como deveria, a rede está estável, nenhum recalculo do STP está sendo executado, também é valido comentar que uma das portas (entre SW4 e SW2) foi colocada em estado Block, pois o Sw4 avaliou que entre os dois caminhos até o switch root da rede (SW1), esse seria o pior caminho e portanto para evitar um loop ele bloqueou  essa porta.

Read More

Meu nome é Fernando Teixeira Silva, trabalho a 10 anos com TI, atualmente estudo tecnologias voltadas para ambientes de Data Center, como Redes, Virtualização e Storage. Criei esse blog para compartilhar experiências, problemas no ambiente de TI e novidades que garimpo pela Web.

VMware vSwitches e Spanning Tree

Bom galera nesse post vou tentar sanar algumas dúvidas sobre esse assunto que vejo que são recorrentes nos fóruns sobre VMware, principalmente em fóruns gringos, portanto minha meta é escrever um post claro e objetivo em Português sobre esse tema, já que não consegui encontrar nada ainda em nossa língua.

Quem é mais familiarizado com Networking ou até mesmo com um ambiente de Data Center, mesmo que não seja do time de Redes já deve ter perdido algumas noites de sono com Loops em sua rede, claro que já existem formas de se construir redes evitando loops e ainda sim não ter que habilitar STP (Spanning Tree) em nenhum Switch da rede, ou até mesmo habilitar ele apenas como mais um backup de segurança, como utilizar tecnologias tais como VPC e FabricPath da Cisco, mas isso é assunto para outro post. A verdade é que Loops são ainda uma tremenda dor de cabeça em ambientes de Data Center e o STP ainda é amplamente usado atualmente.

Para os que não conhecem Spanning Tree ou que pretendem conhecer mais afundo, recomendo esses artigos:

Esse : www.brainwork.com.br/2016/08/15/como-funciona-o-spanning-tree-protocol/

E esse : https://www.computernetworkingnotes.com/ccna-study-guide/stp-spanning-tree-protocol-explained-with-examples.html

Mas basicamente o STP é um protocolo usado para evitar Loops quando existem dois links ou mais como redundâncias para outro segmento de rede, evitando que um Broadcast Storm seja repetido na rede indefinidamente e causando uma instabilidade parcial ou até total do ambiente.

Read More

Meu nome é Fernando Teixeira Silva, trabalho a 10 anos com TI, atualmente estudo tecnologias voltadas para ambientes de Data Center, como Redes, Virtualização e Storage. Criei esse blog para compartilhar experiências, problemas no ambiente de TI e novidades que garimpo pela Web.